Como fugir do IOF na hora de viajar



Na hora de viajar para o exterior, é muito cômodo ativarmos o modo viagem em nosso cartão de crédito e usá-lo para pagar tudo durante a viagem. Entretanto, apesar da facilidade, esse é o método mais caro de todos e pode aumentar bastante seus gastos!


O Cartão de Crédito te faz gastar muito mais


Isso acontece por alguns motivos. O primeiro é o valor do câmbio, em si. O câmbio que a gente está acostumado a ver nos sites e notícias é o câmbio comercial. Pra dar uma olhada nele, basta jogar no Google os termos "dolar real", para ver o valor dele neste momento.


Porém a maioria dos cartões de crédito trabalham com o câmbio turismo. Na prática, é como se eles cobrassem uma taxa para você utilizar o cartão fora do país. Essa taxa varia de banco para banco.


Por exemplo, em 2020, os cartões de crédito do Itaú e da Credicard cobravam 5,5% em cima do valor do câmbio comercial. Ou seja, com o dólar a R$ 5,37 + 5,5%, o dólar no cartão sairá R$ 5,66.


Lembrando que esta taxa varia de cartão para cartão, de banco para banco. Cheque as regras do seu cartão para ver quanto é cobrado. Enquanto o Itaú estava cobrando 5,5%, o Nubank cobrava 4% no mesmo período.


Além disso, também existe o imposto brasileiro, chamado de IOF. Usando seu cartão de crédito, é cobrado mais 6,38% em cima do valor final do dólar.


Em nosso exemplo usando um cartão do Itaú, o dólar no cartão a R$ 5,66 + 6,38% sairia por um valor final de R$ 6,02.


Ou seja, a cada $1000 dólares gastos no cartão de crédito, você estaria gastando R$ 650 a mais do que o valor calculado com o câmbio comercial encontrado no google.


Como fugir do IOF na hora de viajar?


Legalmente, é impossível fugir do IOF completamente, mas é possível pagar muito menos. Para comprar o papel moeda, o IOF é muito mais baixo, de apenas 1,1%.


Entretanto, comprar dinheiro em espécie nas casas de câmbio, principalmente direto no Brasil, também tem as 'taxas' da empresa. Em uma busca rápida, encontrei taxas entre 2% até 10%, sem contar o IOF.


Além disso, levar dinheiro em espécie aumenta o risco durante a viagem. Se você perde um cartão de crédito ou pré-pago, você pode simplesmente bloqueá-lo. Se você perde o dinheiro, a chance de recuperá-lo é muito menor.


Outro ponto importante é no caso de imprevistos. Calculou mal a quantidade de dólares que precisava pra viagem? Não dá pra simplesmente entrar em uma casa de câmbio e comprar mais dólares como você faria no Brasil.


Provavelmente terá que comprar usando o cartão de crédito, ou sacar dinheiro da sua conta corrente brasileira direto no exterior, caso o seu cartão de débito seja internacional.


Ter uma conta em dólar te ajuda a fugir do IOF alto


Uma possibilidade que poucas pessoas cogitam, mas que está cada vez mais acessível, é abrir sua própria conta em dólar, e pegar um cartão de débito internacional.


Assim, você evita o risco de andar por aí com dinheiro vivo, e caso aconteça alguma coisa com o seu cartão, basta bloqueá-lo. Alguns bancos inclusive te entregam um novo cartão no exterior, durante a viagem.


Outra vantagem de ter a conta em dólar é a cobrança do IOF. Esse tipo de câmbio entra na mesma categoria de comprar dinheiro vivo, com IOF de 1,1%. Ou seja, apesar de não ser possível fugir do IOF completamente, pelo menos você consegue reduzir seus custos de 6,38% para 1,1%.


Hoje existem três opções fáceis de conta em dólar para brasileiros: o BS2, o C6 Bank, e a Nomad Global. Cada um tem sua particularidade, por isso é importante analisar as diferenças entre as contas antes de optar por uma delas.


Por aqui, já nos acostumamos a viajar usando nosso cartão de débito de conta em dólar. Assim conseguimos reduzir bastante nossos custos de viagem e ter muito mais tranquilidade. E se precisarmos de mais dinheiro durante a viagem, basta um pix para termos dinheiro na conta internacional quase que na mesma hora.


Gostou das nossas dicas? Tem mais alguma além destas? Compartilha com a gente aqui no Blog de Viagem e ajude não só nós, como outras pessoas a pouparem dinheiro para viajar mais.


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Blog de Viagem por Priscila Muniz e Arthur De Lio

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Instagram